Projeto de rodoviária do prefeito Manga afronta Plano Diretor de Sorocaba e Raul Marcelo aciona Ministério Público

Segundo Raul Marcelo, o projeto afronta o Plano Diretor do município e vai trazer um caos urbano prejudicando a mobilidade urbana na região dos bairros Santa Rosália, Vila Porcel, Vila Progresso e adjacências.

6 out 2021, 18:19 Tempo de leitura: 1 minuto, 22 segundos
Projeto de rodoviária do prefeito Manga afronta Plano Diretor de Sorocaba e Raul Marcelo aciona Ministério Público

O deputado estadual Raul Marcelo (PSOL) entrou com representação no Ministério Público Estadual nesta quarta-feira (6/10) solicitando a abertura de um inquérito civil para apurar e anular o projeto de eventual construção da rodoviária anunciada pelo prefeito Rodrigo Manga, em área próxima ao Jardim Santa Rosália, em Sorocaba. Segundo Raul Marcelo, o projeto afronta o Plano Diretor do município e vai trazer um caos urbano prejudicando a mobilidade urbana na região dos bairros Santa Rosália, Vila Porcel, Vila Progresso e adjacências.

Segundo o documento da representação, Manga, ao mudar o local de construção da nova rodoviária, está violando a Lei Municipal nº 11.319/16 (instituiu o Plano Diretor de Transporte e Mobilidade Urbana do Município de Sorocaba), que prevê a construção do novo Terminal Rodoviário na rodovia Dr. Celso Charuri, altura da avenida Paulo Varchavtchik (também conhecida como “Estrada das Pitaias”).

De acordo com Raul Marcelo, o Plano Diretor, que teve participação de especialistas e da sociedade civil, foi amplamente discutido em audiências públicas realizadas na Câmara Municipal de Sorocaba e um dos itens corresponde a instalação da nova rodoviária na rodovia Dr. Celso Charuri, e não na região do Jd. Santa Rosália. “Não podemos perder um planejamento democrático de vários anos que foi debatido amplamente pela população sorocabana para colocar em prática a um projeto autoritário e sem transparência do prefeito Manga, que vai criar um caos urbano e prejudicar a mobilidade urbana da cidade”, afirma Raul Marcelo.