Fiscalização

Investigando governo Manga

A população sorocabana colocou Raul Marcelo para fiscalizar o governo Rodrigo Manga em Sorocaba. Com isso, três denúncias foram feitas no Ministério Público, que já está investigando.

MERENDA ESCOLAR. Manga, além de não fazer licitação pública, pagou mais caro em comparação com outros contratos da merenda escolar já firmados com a Prefeitura de Sorocaba. A suspeita é de que esse contrato com uma empresa terceirizada esteja com sobrepreço de R$ 5,3 milhões. Se o contrato for prorrogado, o prejuízo à população pode chegar a R$ 10 MILHÕES. Saiba mais no link (http://jornalznorte.com.br/sorocaba/mp-e-tribunal-de-contas-recebem-representacao-para-investigar-suspeita-de-fraude-em-contrato-entre-prefeitura-de-sorocaba-e-associacao-para-contratacao-de-leitos-covid)

LEITOS COVID. Um contrato milionário foi firmado entre Prefeitura de Sorocaba e empresa terceirizada, no valor de R$ 25 MILHÕES, para ofertar leitos no PA São Guilherme, Zona Norte. O município pagará R$ 11 MILHÕES a mais em comparação com a Santa Casa de Sorocaba, levando em consideração um contrato com 40 leitos clínicos e 20 de suporte ventilatório. Saiba mais no link (http://jornalznorte.com.br/sorocaba/mp-e-tribunal-de-contas-recebem-representacao-para-investigar-suspeita-de-fraude-em-contrato-entre-prefeitura-de-sorocaba-e-associacao-para-contratacao-de-leitos-covid)

‘KIT COVID’. Um estudo fraudulento virou notícia nacional manchando a imagem de Sorocaba. Manga apresentou um relatório dizendo que o ‘Kit Covid’, que conta com medicamentos prejudiciais à saúde e sem eficácia contra a Covid (exemplo a cloroquina), teve “resultados positivos”. A Justiça exigiu que o governo municipal removesse essa PUBLICIDADE FALSA (FAKE NEWS) e, em caso de descumprimento, Manga pagaria MULTA de R$ 50 MIL por divulgação.

Investigando governo Doria

O governador de São Paulo, João Doria, assumiu o governo e, como primeira iniciativa, aprovou a Reforma da Previdência, retirando R$ 3 BILHÕES por ano do bolso dos servidores públicos, o que vai precarizar os serviços públicos (saúde, educação, segurança pública) e empobrecer ainda mais os funcionários públicos.

Doria também publicou o Decreto 65.021/2020, que confisca, em média 500 REAIS MENSAIS, o salário dos servidores públicos aposentados.

E agora apresentou o PLC 26/2021, que, além de retirar inúmeros direitos dos servidores da ativa, vai DIMINUIR em 10% os SALÁRIOS dos PROFESSORES Categoria O, profissionais que já têm contrato precarizado. Em agosto, Raul Marcelo assumiu como deputado estadual e se comprometeu a lutar em defesa dos serviços públicos e dos servidores, trabalhando pela anulação desses retrocessos e votando contra o PLC 26/21.

Investigando governo Bolsonaro

Enquanto advogado, Raul Marcelo entrou, em agosto, com mandado de segurança pedindo ao Supremo Tribunal Federal (STF) que o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, seja obrigado a se pronunciar sobre os mais de 130 pedidos de impeachment contra o presidente Jair Bolsonaro.

Com Bolsonaro presidente, Brasil tem atualmente 14,8 milhões de desempregados, 30 milhões no subemprego (chamado ‘bico’), 6 milhões que já desistiram de procurar emprego e 19 milhões em situação de fome (tendo que comer osso descartado em açougues), segundo dados do IBGE.

Em vez de trabalhar para gerar empregos e renda e conter o avanço da pandemia de Covid-19 no Brasil, governo Bolsonaro prefere pedir propina de 1 dólar por dose de vacina, comprar imunizantes superfaturados, propor voto impresso (favorece às milícias) e tentar um golpe contra a democracia, já que ele não tem chance de ganhar as eleições de 2022.