22.02.2018

Siga Raul Marcelo

Raul Marcelo

Informações/contato/denúncias
 (15) 3411-3465 / (11) 3886-6500
 contato@raulmarcelo.com.br
 (15) 98812-9396

Mandato solicita que Sorocaba e região sejam incluídas no mapa de vacinação contra a febre amarela

19/01/2018 0

Mandato solicita que Sorocaba e região sejam incluídas no mapa de vacinação contra a febre amarela

Like 0

 

O deputado estadual Raul Marcelo protocolou nesta sexta-feira (19), na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp), um ofício solicitando à Secretaria Estadual da Saúde que Sorocaba e região sejam incluídas na campanha emergencial contra a febre amarela, anunciada pela Secretaria Estadual da Saúde e Ministério da Saúde, que acontece a partir de 25 de janeiro.

 

Recentemente, em Votorantim, cidade vizinha de Sorocaba, houve a morte de seis macacos. Esses animais foram diagnosticados pelo Instituto Adolfo Lutz, onde concluiu que a morte foi por febre amarela.

 

Segundo Raul Marcelo, a ocorrência da morte desses macacos indica que existe uma circulação da doença no local, motivando que a Região Metropolitana de Sorocaba seja incluída no mapa de vacinação em massa. “Fatores como alta densidade de mata (no cinturão verde formado pela Represa de Itupararanga, em Votorantim), leva a crer da importância da presente vacina em Sorocaba e região.”

 

Ainda de acordo com o deputado do PSOL, o atual quadro piorou de tal maneira que leva a crer que o governo estadual perdeu o controle sobre a expansão da doença. Atualmente, a Organização Mundial da Saúde incluiu todo o estado de São Paulo como área de risco da febre amarela. O órgão da ONU alerta para que todos os habitantes ou os que viajem para cá tomem a vacina como forma de prevenção à doença.

 

“Diante deste quadro crítico da expansão da doença, Alckmin decidiu absurdamente que apenas 522 dos 645 municípios do estado fossem atendidos com a vacinação. Ou seja, mais de 100 cidades ficarão de fora. Mesmo assim, as vacinas serão aplicadas gradualmente e não de uma vez”, criticou Raul Marcelo. “A preocupação também deverá ser levada em conta durante o Carnaval. Esse é mais um período em que as áreas de risco acabam recebendo visitas”, concluiu.

 

Vídeos

ver mais