25.06.2018

Siga Raul Marcelo

Raul Marcelo

Informações/contato/denúncias
 (15) 3411-3465 / (11) 3886-6500
 contato@raulmarcelo.com.br
 (15) 98812-9396

Economista Jean Peres participa de audiência que debateu sobre o orçamento estadual de 2019

12/06/2018 0

Economista Jean Peres participa de audiência que debateu sobre o orçamento estadual de 2019

Like 0

 

A Comissão de Finanças, Orçamento e Planejamento da Alesp realizou a 6ª Audiência Pública do Orçamento 2019 na cidade de Itapetininga, Região Administrativa e Metropolitana de Sorocaba. A reunião aconteceu na Câmara Municipal, na segunda-feira (11/6). As reivindicações apresentadas referiram-se principalmente à saúde e à infraestrutura.

 

Sobre a discussão do orçamento, Jean Peres, representante do deputado Raul Marcelo (PSOL), disse: “Uma das questões a ser abordada é a captação de receitas. Há um simplismo tributário muito grande, o Estado é muito dependente do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) ” de que provêm cerca de 2/3 da receita corrente prevista para 2018. Além disso, existe o problema das desonerações, que configuram um vazamento na captação de recursos. Temos de entender, temos de aumentar a transparência a respeito disso”.

 

André Antonio Fonseca Diniz, diretor regional do Sindicato Único dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Serviços de Saúde de Sorocaba e Região (Sindsaúde), disse que a categoria vem sendo continuamente prejudicada pelo governo. “Prova disso é o último reajuste, que tivemos após sete anos, de 3,5% – acima da inflação, mas apenas sobre o salário base. Existe um número muito grande de trabalhadores que ganham menos do que o salário mínimo estadual”, explicou. Ainda segundo ele, o Conjunto Hospitalar de Sorocaba precisa de investimentos em equipamentos e funcionários: “Hoje temos um déficit de 1000 trabalhadores”.

 

Diniz também solicitou recursos para estruturar o Instituto de Assistência Médica ao Servidor Público Estadual (Iamspe) em Sorocaba, de forma que os pacientes não precisem mais se deslocar a São Paulo. Sobre os contratos do governo com as Organizações Sociais de Saúde (OSS), criticou: “O processo de terceirização da saúde já demonstrou que não funciona. O governo investe cada vez mais nas OSS e menos nos seus equipamentos e funcionários, e os serviços não estão sendo prestados a contento”.

 


Vídeos

ver mais