28.06.2017

Assine Raul Marcelo

Raul Marcelo

Deputado relata problemas na qualidade da água da Represa de Itupararanga

06/13/2017 0

Deputado relata problemas na qualidade da água da Represa de Itupararanga

Like 0

 

O deputado estadual Raul Marcelo repercutiu nesta terça-feira (13), durante sessão da Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp), um estudo realizado pelo campus Sorocaba da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) que trata a respeito da qualidade da água da Represa de Itupararanga, localizada na Região Metropolitana de Sorocaba (RMS).

 

No estudo, foram identificados vários pontos de poluição, sobretudo nas cidades de Votorantim, Piedade, Alumínio, Mairinque e Ibiúna, quatro delas tendo a Sabesp como responsável pelo tratamento de água e esgoto. “Também indica um crescimento significativo em relação a impactos negativos na qualidade de água do reservatório de Itupararanga. Isso é preocupante. Inclusive, marquei reunião com representantes da Sabesp para tratar deste assunto nos próximos dias”, disse.

 

 

“A maioria desses municípios não tem 100% de esgoto tratado. Em Alumínio, por exemplo, o tratamento é zero por cento (segundo relatório de qualidade das águas superficiais no Estado de São Paulo). O governo deveria antecipar o plano que tem como objetivo de chegar a 2030 com todas as residências regulares atendidas por rede de água e esgoto. Se esperarmos mais tempo, a qualidade da Itupararanga vai estar em um estado de emergência”, relatou Raul Marcelo, durante discurso na tribuna da Alesp.

 

Segundo o deputado, há relatos de deficiências das ações voltadas à defesa e preservação dos recursos hídricos da Área de Proteção Ambiental (APA) de Itupararanga. “Não se pode negar a existência de sérios problemas relacionados ao saneamento ambiental, desmatamento ilegal e uso de agrotóxicos que são, evidentemente, fatores potencialmente impactantes, isto é, que ameaçam o equilíbrio ecológico dessa região”, concluiu.

 

O estudo foi desenvolvido pelo aluno Vinicius Moraes Rodrigues, com orientação da professora Monica Jones Costa e co-orientação da professora Eliane Pintor de Arruda Moraes. A dissertação apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia e Monitoramento Ambiental para obtenção do título de mestre em Biotecnologia e Monitoramento Ambiental pode ser acessada pelo link a seguir: transparencia.fai.ufscar.br/Projetos/DetalhesProjeto/5709.

 


Vídeos

ver mais