23.05.2017

Assine Raul Marcelo

Raul Marcelo

PSOL defende imediata prisão de Aécio Neves, já afastado do mandato de senador

05/18/2017 0

PSOL defende imediata prisão de Aécio Neves, já afastado do mandato de senador

Like 0

 

A revelação da empresa JBS, do mesmo grupo mantenedor da gigante Friboi, que veio à tona na noite de quinta-feira (17), após mais uma delação da operação Lava Jato, parece ruir as estruturas do governo de Michel Temer e tudo que está em sua volta. Após serem divulgadas gravações demonstrando que o presidente ilegítimo comprou o silêncio do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha, cassado no ano passado, agora um dos seus principais aliados virou o maior alvo do escândalo. O presidente nacional do PSDB, Aécio Neves, foi afastado, na manhã desta quinta (18), do seu mandato de senador. A decisão foi do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin.

 

A Procuradoria Geral da República (PGR) também pediu a prisão de Aécio, mas Fachin decidiu encaminhar o caso para apreciação do plenário do Supremo. Reportagem publicada pelo jornal “O Globo” revelou que o dono do frigorífico JBS, Joesley Batista, entregou à PGR uma gravação na qual Aécio pede ao empresário R$ 2 milhões.

 

No áudio gravado por Joesley, com duração de cerca de 30 minutos, o presidente nacional do PSDB justifica o pedido dizendo que precisava da quantia para pagar sua defesa na Lava Jato. O senador tucano é alvo de seis inquéritos no Supremo relacionados à operação.

 

Para o PSOL, os últimos fatos comprovam, mais uma vez, que Temer e seus aliados não têm mais nenhuma condição de se manterem à frente do país. O Palácio do Planalto, que já vem enfrentando dificuldades de aprovar a reforma da Previdência, agora está prestes a ruir definitivamente. Da mesma forma, Aécio Neves tem que ser preso.

Vídeos

ver mais