20.08.2017

Assine Raul Marcelo

Raul Marcelo

Crespo quer privatizar Sorocaba!

05/16/2017 0

Crespo quer privatizar Sorocaba!

Like 0

 

Por Marco Antonio de Moraes – PSOL Sorocaba

 

Parece até que vivemos um certo “revival” dos anos 1990, quando, impôs-se o “Consenso de Washington” [receituário neoliberal aos países periféricos]. Naquele período, cumprindo cegamente a receita, os governos Collor e FHC privatizaram estatais estratégicas, concederam e terceirizaram bens e serviços públicos, sob a justificativa de uso dos recursos obtidos para a amortização da dívida pública e [“venderam” ao senso comum] que o papel do estado é garantir saúde e educação e não interferir no mercado que, por si só, seria “benevolente” e a tudo ajustaria pelas [falaciosas] leis da livre concorrência.

 

De lá para cá, paradoxalmente, a dívida pública só cresceu, a capacidade de intervenção fomentadora da economia pelo estado declinou e os serviços sociais, com destaque para a educação e saúde, não receberam uma vírgula a mais de investimentos.

 

Também, sob o beneplácito dos governos FHC (PSDB) e Lula/Dilma (PT), assistiu-se o incentivo às PPPs (Parcerias Público-Privada) e à mercantilização e terceirização dos serviços de saúde e de educação. Debaixo da fabricada cantilena de sereia de que o serviço estatal é engessado, corruptível e desastroso e a iniciativa privada é ágil, autorregulada e competente, o repasse de recursos públicos para engordar o lucro particularizado foi e continua cada vez mais efetivado. Banqueiros, empreiteiros, latifundiários e transnacionais do agronegócio enriqueceram muito! A conta dos prejuízos da aventura neoliberal continua sendo paga pelos trabalhadores! Vide as reformas do governo ilegítimo e impopular de Temer.

 

Atualmente, os prefeitos de Sorocaba e Votorantim, respectivamente, José Crespo e Fernando de Oliveira, ambos do DEM, parecem querer nas suas administrações municipais uma versão radicalizada dessas políticas privatizantes e neoliberais, que fracassaram no Brasil e mundo afora, afundando economias nacionais e ampliando desigualdades sociais.

 

Para exemplo, em Votorantim, o prefeito, mesmo já existindo uma estrutura de coleta de lixo na Prefeitura, com coletores concursados e preparados, resolve, de forma abrupta, contratar em regime emergencial uma empresa privada para a coleta de resíduos sólidos urbanos, com recursos desviados da educação. É estranho, muito estranho!

 

Em Sorocaba, Crespo tem um discurso privatizante contumaz e é obcecado em desqualificadas críticas aos servidores públicos concursados! Aponta para a terceirização de serviços de educação infantil e de saúde! Os riscos na educação são evidentes, com possibilidade de quebra de planejamento pedagógico e consequente afetação da qualidade do ensino. Na saúde, sob a vitrine de duas unidades de serviços (UPH Zona Leste e a UPA Éden) que consomem mais de 10% do orçamento da saúde, quando há demandas em 32 Unidades Básicas de Saúde (UBSs), Policlínica, saúde mental, serviços de vigilância epidemiológica e sanitária, zoonoses, laboratório clínico e em outras UPAs e UPHs, perfazendo cerca de 50 unidades de trabalho. Fica a questão: como seria a estrutura e o atendimento na UPH da Zona Norte ou na UPA do Laranjeiras se tivessem a mesma proporção de investimentos das unidades terceirizadas?

 

Grave também é a última notícia que se aventa da administração Crespo: a extinção da URBES, empresa pública gestora do trânsito e transporte, responsável por um dos maiores contratos do município: o transporte coletivo. O secretário de mobilidade e também presidente da URBES, Wilson Unterkircher Filho, anunciou à imprensa a possível extinção da empresa, sob o argumento de corte de custos, assim o “caixa único” do transporte coletivo passaria à gestão das empresas privadas operadoras do sistema. Ou seja, Crespo aparentemente em reconhecimento de sua incapacidade como gestor ou por motivos poucos visíveis e justificáveis também abriria mão da gestão do transporte coletivo e passaria, além da concessão de operação do sistema, também o “caixa único” de arrecadação do sistema para as empresas concessionárias.

 

Se consolidada a proposta aventada, aguarde-se valores ainda mais preocupantes nas já elevadas tarifas de ônibus em Sorocaba.

 

Vídeos

ver mais